Foto notícia - Medicamentos para diabetes tipo 2 não são todos iguais

Medicamentos para diabetes tipo 2 n√£o s√£o todos iguais

H√° pouco mais de 10 anos, tratar diabetes significava apenas buscar de qualquer forma atingir as metas de glicemia e hemoglobina glicada que, automaticamente, estar√≠amos livres das complica√ß√Ķes do diabetes.

Nada mais equivocado, por incr√≠vel que pare√ßa. Estudos da √©poca mostraram que, a partir de um certo ponto de controle glic√™mico, as taxas de complica√ß√Ķes e mortalidade n√£o diminu√≠am mais. Pelo contr√°rio, se fosse muito rigoroso poder√≠amos at√© colocar o paciente em risco.

O culpado eram as hipoglicemias que aconteciam com as drogas mais antigas, como as sulfonilur√©ias (ex: glibenclamida, glimepirida). Por conta disso, iniciou-se a busca por medica√ß√Ķes mais seguras.

Surgiram, primeiramente, os Inibidores da DPP-4, como a Sitagliptina (Januvia), Vildagliptina (Galvus), Linagliptina (Trayenta), Saxagliptina (Onglyza) e Alogliptina (Nesina). Com m√≠nimos efeitos colaterais, essas medica√ß√Ķes fizeram sucesso, mas ainda n√£o eram potentes o bastante em muitos casos e n√£o conseguiram reverter as enormes taxas de complica√ß√Ķes e mortes em decorr√™ncia do diabetes.

Então vieram duas classes de medicamentos que, aí sim, podemos considerar divisores de águas no tratamento do diabetes: os Inibidores da SGLT-2 e os Análogos do GLP-1.

A primeira atua de forma inovadora, auxiliando os rins a eliminarem glicose pela urina. Além de uma boa potência, mostrou significativa redução no risco de evolução para insuficiência renal e cardíaca. Destacamos nesse grupo a Dapagliflozina (Forxiga), Empagliflozina (Jardiance) e a Canagliflozina (Invokana).

J√° os An√°logos do GLP-1 s√£o os ‚Äúqueridinhos‚ÄĚ do momento, n√£o apenas por serem eficazes no controle glic√™mico e por reduzir o risco cardiovascular e renal, mas tamb√©m por auxiliarem na perda de peso. Por aqui temos a Liraglutida (Victoza e Saxenda), Dulaglutida (Trayenta) e Semaglutida (Ozempic).

Infelizmente o maior empecilho para o maior uso desses √ļltimos √© o custo elevado. Esperamos que com o tempo se tornem mais acess√≠veis a todos os portadores de diabetes.

Gostou do nosso material?

Continue acompanhando nossos lançamentos semanais, recebendo avisos diretamente
no seu e-mail, assine nossa newsletter e siga nossas redes sociais para ficar ligado!

    Siga-nos nas redes sociais