Foto notícia - QUANTO PESO POSSO GANHAR DORMINDO MAL?

QUANTO PESO POSSO GANHAR DORMINDO MAL?

Cada vez mais falamos da importância da qualidade do sono como um fator que pode tanto ajudar quanto atrapalhar na perda de peso. 

Muitos estudos já mostraram que aqueles que dormem pouco ou trocam o dia pela noite apresentam uma série de alterações nos ritmos hormonais, com aumento de cortisol, noradrenalina, diminuição de serotonina etc., que irão resultar em perda de massa muscular, aumento de apetite e, por consequência, irão engordar.

Além disso, o próprio ganho de peso piora a qualidade do sono, principalmente por conta do aumento de refluxo gastroesofágico e dos episódios de roncos e apneia obstrutiva, causando um círculo vicioso.

Mas você saberia dizer o tamanho do impacto disso na prática, em kg?

Foi o que um estudo apresentado no Congresso Europeu de Obesidade na semana passada (e que, como vocês sabem, tive a oportunidade de acompanhar) procurou demonstrar.

Esse estudo acompanhou 192 adultos que haviam perdido peso durante 8 semanas através de uma dieta de muito baixa caloria e que agora estavam em uma fase de manutenção do peso. A maioria absoluta relatou melhora da qualidade do sono com o emagrecimento.

Entretanto, durante a manutenção de peso, foi notado que aqueles que dormiam < 6 horas de sono por noite aumentaram o índice de massa corpórea (IMC) em 1,2 kg/m² em comparação aqueles que dormiam de 6 a 7 horas, ao longo de 1 ano de acompanhamento.

Na prática: se eu tenho 2 pessoas com o mesmo peso e altura inicial, ou seja, o mesmo IMC, por exemplo 170 cm e 70 kg (IMC de 24,2 para cada um), o que dorme pior poderia ganhar 3,4 kg em comparação ao que dorme melhor.

Para quem está tentando perder peso ou mesmo manter o que eliminou, isso é muita coisa e pode explicar muitos casos de falha no tratamento.

Portanto, procure valorizar suas noites de sono e durma melhor! E se está tendo dificuldades em dormir com qualidade, procure seu médico!

Gostou do nosso material?

Continue acompanhando nossos lançamentos semanais, recebendo avisos diretamente
no seu e-mail, assine nossa newsletter e siga nossas redes sociais para ficar ligado!

    Siga-nos nas redes sociais