Foto notícia - Doenças da Tireóide

Doenças da Tireóide

A Tire√≥ide √© um √≥rg√£o (gl√Ęndula) situado na parte anterior do pesco√ßo, cujo formato lembra o de uma borboleta e que produz os horm√īnios T3 (triiodotironina) e T4 (tetraiodotironina), reguladas pelo horm√īnio TSH, produzido pela gl√Ęndula hip√≥fise.

Tais horm√īnios regulam os processos metab√≥licos de nosso organismo como multiplica√ß√£o celular, gera√ß√£o de calor interno e controle do gasto energ√©tico

(termog√™nese), frequ√™ncia card√≠aca, transmiss√£o de impulsos nervosos, etc. Resumindo, √© como se a tire√≥ide fosse a ‚Äúpilha‚ÄĚ de nosso corpo. Dividimos resumidamente as doen√ßas tireoidianas em:

HIPOTIREOIDISMO: √Č a defici√™ncia de horm√īnios tireoidianos, provocada principalmente por anticorpos anormais que confundem a tire√≥ide com um corpo estranho e passam a atac√°-la (doen√ßa autoimune conhecida por Tireoidite de Hashimoto), entre outras causas (medicamentosas, cir√ļrgicas, etc).

Seus sinais/sintomas principais são: sonolência, fadiga, sensação de frio, obstipação intestinal, queda excessiva de cabelo, ganho de peso (de poucos quilos!), irregularidades menstruais, inchaço ao redor dos olhos e nas pernas, entre outros.

HIPERTIREOIDISMO: √Č quando h√° produ√ß√£o exagerada de horm√īnios tireoidianos pela gl√Ęndula ou por um ou mais n√≥dulos. Aumentos dos n√≠veis de horm√īnios tamb√©m podem ocorrer transitoriamente ap√≥s libera√ß√£o aguda dos estoques de horm√īnios da tire√≥ide ap√≥s ela sofrer algum tipo de agress√£o.

Alguns sinais/sintomas s√£o: taquicardia, tremores, ins√īnia, irritabilidade, agita√ß√£o, calor excessivo, perda de massa muscular, olhos ‚Äúsaltados‚ÄĚ, osteoporose, diarreia, etc.

B√ďCIO E N√ďDULOS DE TIRE√ďIDE:A tire√≥ide pode apresentar n√≥dulos ou estar difusamente aumentada, chamada de b√≥cio. O b√≥cio (que pode ou n√£o vir acompanhado por n√≥dulos) pode provocar desde queixas est√©ticas pelo aumento do volume do pesco√ßo, at√© sintomas mais graves nos grandes b√≥cios como dificuldade para engolir e falta de ar.

Quanto aos nódulos tireoidianos, a grande maioria é benigna e requer apenas acompanhamento com ultrassonografia. A depender do aspecto destes nódulos, complementa-se a investigação com Punção Aspirativa por Agulha Fina (PAAF), que é um procedimento minimamente invasivo que consiste na coleta de células deste nódulo através de uma seringa conectada a uma agulha fina.

C√āNCER DE TIRE√ďIDE: A minoria destas pun√ß√Ķes, entretanto, ter√° como diagn√≥sticoum n√≥dulo maligno. Neste caso, o tratamento √© feito atrav√©s da retirada cir√ļrgica total da tire√≥ide, podendo ou n√£o ser complementada com iodo radioativo e pelo esvaziamento cervical (retirada) de linfonodos (g√Ęnglios) suspeitos.

O progn√≥stico dos c√Ęnceres de tire√≥ide na grande maioria dos casos costuma ser muito bom e aqui tamb√©m vale a mesma regra para tantos outros tipos de c√Ęnceres, a precocidade no tratamento √© a chave para uma maior chance de sucesso terap√™utico.

Gostou do nosso material?

Continue acompanhando nossos lançamentos semanais, recebendo avisos diretamente
no seu e-mail, assine nossa newsletter e siga nossas redes sociais para ficar ligado!

    Siga-nos nas redes sociais